As marcas do calendário

Acredito que ja tenha expressado em outros posts o sentimento que se apropria de mim agora.
Na situação em que me encontro, fica muito difícil lidar com datas marcantes no calendário, elas me fazem olhar para trás e fazer um comparativo com o momento atual
Como o processo de reabilitacao do AVC é lento, nao consigo enxergar grandes evoluções da semana santa do ano passado , para a deste ano.(embora todos ao meu redor percebam), no fundo acredito que existam, mas talvez a expectativa seja desproporcional ao resultado.
Essa é uma das grandes questões que preciso resolver comigo. Sou muito severa neste quesito e quero resultados rápidos e palpáveis, o que resulta sempre numa decepção pra mim.
O ano passado por essa época. Imaginei que passado um ano ja estaria viajando como nos velhos tempos. No inicio do ano, jurei pra mim mesma que iria conseguir transpor os obstculos de maneira que neste período do ano, ja estaria pronta pra fazer a minha primeira viagem pós v AVC, com a grande motivação de ver meu filho, nora e netos em sao paulo. Os meses foram se passando Eu percebi que ainda nao estou tão pronta assim.
Lidar com essa frustração dói muito e na verdade, esse tem sido o meu aprendizado diário, contudo,Tenho dificuldades de lidar com frustrações e diante disso me sinto paralisada, é um balde de Agua fria no meu desejo, elemento desmobilizador. Pois. é,estou tentando nao colocar a minha total reabilitacao como objetivo de vida, porque sei que a despeito disso, a vida acontece.
Participo de encontros, passeio, me divirto , meus filhos viajam, mudam de emprego o que me faz refletir sobre a dinâmica da vida,
preciso compreender melhor que as coisas nao sao estáticas e que eu por exemplo estou em pleno processo de mudança, pisadas firmes,, com possibilidade de vôos longos.

Anúncios

9 opiniões sobre “As marcas do calendário

  1. Nao se cobre muito , voce está conquistando a sua autonomia , melhorando a cada dia . Na torcida por voce … Beijos !!!👏👏👏👏👏👏👏👏

    • Acredito que a cobrança faz parte do processo, o desejo de logo estar apta para tudo. Sei que ja consegui muita coisa, vc como minha fonoaudiologia pode confirmar. É possível conseguir sim, mas é necessário paciência.

  2. Esperar que o tempo resolva as questões por nós é um exercício quase insuportável, para mulheres como nós.
    É ver realmente o tempo em segundos. Eu, de outro modo, é claro, também me sinto assim. Há dezenas de dias, estou atrasada, a espera das agências e seus anúncios, para fechar mais uma edição da revista.
    Nem sempre o tempo vem com notícias boas e os resultados favoráveis na velocidade que queremos e precisamos.
    Às vezes, tudo que podemos fazer, e aí não vai nenhum conformismo ou entregar os pontos, é simplesmente, deixar a onda seguir seu curso e lavar a areia na beira mar. Estou assim, como uma concha, a espera que uma onda mais forte, me lance na areia da praia. Enquanto isso, tenho que exercitar minha paciência e aguentar as pequenas ondas que me levam e que me puxam. Somos, mais que mulheres fortes, resilientes! A gente dobra, enverga, mas não quebra. Com meu carinho,
    Ana Cláudia Matos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s