Prioridades e dificuldades

É realidade que a gente so percebe mesmo as coisas, quando precisa delas, neste caso, estou me referindo a adaptacoes arquitetônicas que resultam em benefícios para pessoas com dificuldade de locomoção. Tenho observado muito e estou sendo beneficiada.por isso mesmo, estousmotivada a sair de casa, isso me faz sentir uma pessoa normal. Nada de olhares de pena, pelo contrario, papo animado, sorrisos e gentilezas.
e aí nao falo so da questão do estacionamento(algumas vezes desreispeitado por pessoas que se se sentem os donos do mundo), falo do lugares especiais em teatros e cinema, com o respeito por parte de segurapessoas treinados para atender bem essa clientela.
Com toda essa mordomia da vontade de sair de casa, ir a restaurantes, teatro, cinema.
So nao posso falar da realidade das pessoas que andam de cadeiras de rodas nestas calcadas esburacadas, e com o acesso tomado por carros estacionados, pessoas que precisam se locomover de ônibus ou empurradas em suas cadeiras. Acho que neste caso ainda há muito a ser feito, há muito a aprender noquesito, respeito ao outro.
Na minha realidade (que eu gostaria que fosse a realidade de todos igualmente), me sinto o máximo, cheia de prioridades, e os meus filhos que me acompanham em shoppings, cinema, teatro e consultórios, ja estão “mal acostumados”. Nada de fila, procurar vaga, ou mwlhor lugar, so mordomia.
Contudo, nao vejo a hora de voltar a minha antiga condição e dar adeus a toda essa mordomia.

Porém depois de vivenciar essa situação, fico muito mais sensível à causa,desejo que as autoridades percebam que há uma população significativa nessas condições,mora em bairros distantes, nao tem carro e precisa sair de casa.
Na verdade eu sempre observei isso e continuo achando que respeito é fundamental.
P

Anúncios

6 opiniões sobre “Prioridades e dificuldades

  1. Vania o que você descreve toca imensamente dentro de mim. Um assunto que poucos tocam mas que e preciso numa sociedade tão vaidosa que e a nossa. Eu sofro com o nervo ciático e fico sensível procurando uma maneira de me locomover sem machucar o nervo danado. Posso imaginar como outras pessoas precisam de uma sociedade mais sensível aos que estão com movimentos limitados! São muito mais pessoas do que imaginamos mas poucos escrevem sobre isso. Você e uma mulher excepcional e usa sua experiência para melhorar e inovar. Continue na sua jornada minha querida… Bjo na alma aqui da Sicília, Italia.

    • Querida, so passando pelas limitações ê que realmente compreendemos. Vc vive num pais mais desenvolvido cultura lamente, imagino que o povo ja seja mais respeitoso e que o publico e o privado lembrem que existem pessoas com limitações e que porta to haja mais adaptações para a população em geral.

  2. O direito de ir e vir! Falta tanto nesse país e do poder público, sobretudo das administrações municipais para garantir esse direito. Eu sei bem o que é isso porque tenho 5 primos, (4 mulheres e um homem) de uma casa de oito, que são surdos e cegos.
    Eles nasceram surdos. Após os 35 anos, 3 deles, foram perdendo a visão. Mesmo assim, não deixam de sair de casa, vão a festas e acredite, dançam. Inicialmente quando enxergavam, aprenderam a ler a linguagem dos sinais , depois em braile e agora a comunicação é tátil. Eles tocam em nossas mãos para identificar as letras.
    Minhas primas poderiam ser pessoas dependentes. Mas elas cozinham e fazem tudo dentro de casa. São exemplo de resignação e luta. Quando querem algo, passam mensagem escrita por fax para os filhos ou os irmãos que enxergam. Recentemente uma delas, submeteu-se a uma cirurgia nos olhos, e voltou a enxergar de forma ainda precária mas é um bom começo.
    Vânia, logo, logo, você estará indo e vindo!
    Beijos,
    Ana Cláudia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s