Dos voos – Planando

Tenho me percebido mais voltada para dentro de mim, travo diálogos comigo mesma. Apesar de estar viven ciado um presente satisfatório, insisto em trafegar entre o passado certo, imutável como uma Rocha e o futuro incerto, tênue, escorregadio. Passeio no tempo presente me amparando em um passado distante, com a solidez de um tempo habitado por sonhos, no qual so havia lugar para o prazer. Família feliz, filhos pequenos, amplas possibilidades de trabalho.
No momento percebo o quanto este grande tombo causado pelo AVC, me fez reparar no tempo. A reflexão é inevitável, nao há como fugir. A nostalgia que me embala, tambem marca presença e se manifesta forte sobrepondo-se ao presente.
Ambígua no momento, estou ansiosa por um futuro próximo, carregado de desejo.
Por segurança me abrigo dentro de mim.
Estou ensaiando um vôo alto, apostando todas as fichas no meu novo tratamento. Nao nego que tenho receio. Sei que ja tive avanços, mas sonho com muito mais: quero andar sozinha, dirigir meu carro, e ter de volta o meu trabalho, minhas viagens e um relacionamento afetivo.
A vida pulsa dentro de mim, preciso vive-lá.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s