O correr do tempo – entre encontros e desencontros

A sensação de exigüidade do tempo fica evidente ao se aproximar o final do ano. As pessoas correm enlouquecidamente às lojas. as casas,lojas e ruas se modificam quando se enchem de enfeites e luzes como se essa maquiagem desse a garantia da felicidade. Parece que tudo tem que ser resolvido neste tempo, que se estende ate 31 de dezembro. E os encontros? Sao tantas as confraternizações, que as as agendas, antes com algumas páginas vazias, ficam lotadas. Sao encontros de companheiros de trabalho,colégio, de faculdade…
Gente que se perdeu no tempo e na memória. Neste resgate, há as “saias justas”, ou o grande prazer, contudo percebo que existe implícito em tudo, o desejo de voltar no tempo, aquele tempo no qual a vida era despreocupada, a barriguinha nao era teimosa, era invertida, as rugas, so faziam parte de anúncios de cremes. Contas, so mesmo, nas provas de matemática.
Nada contra encontros com as turmas de colégio e faculdade, questiono apenas a premência, afinal, nao somos os mesmos de 30anos atras.o tempo corre é melhor aceitar, colocar o papo em dia , vivendo o aqui e agora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s