Seguindo a rota

La estou eu novamente na “telinha”, fazendo algo que me deixa muito feliz.: uma campnha de combate ao AVC. que bom que posso usar a minha imagem pubica para alertar as pessoas sobre os riscos de um acidente que pode ser fatal.as pessoas me abordam dizendo que agora estão mais informadas sobre o assunto. Na verdade o atendimento rápido pode livrar o paciente da morte
achei curioso, quando estava numa festinha de aniversario infantil, e um dos animadores, (um senhor), se aproximou de mim e perguntou sobre quais os sintomas e tudo mais . Na medida do possível, naquele momento eu pude ajudar, com algumas informações adicionais. Neste dia fiquei satisfeita, por ter tido quem sabe, a possibilidade de de salvar uma vida. Claro que tudo isso me revigora, me enche de forca, embora no momento esteja dividida entre o estar pronta e o estar ainda na fila de espera, fico me abastecendo de esperanças enquanto aproveito para refletir que a reabilitação motora nao é exatamente tudo no tratamento. Estou me sentindo bem, em paz comigo. Não percebo grandes seqüelas, os médicos ficam surpresos com a minha situação a minha evolução. Falo isso para dizer àquelesque estão na batalha, que os resultados sao lentos e o tempo aliado a esperança sao protagonistas nestas historias. Todos nos que passamos por um acidente vascular cerebral, sabemos que a recuperação acontece de forma lenta, mas acontece. Algumas vezes chego a desanimar no que se refere a membro superior. A resposta do meu braço esquerdo e mao, é muito lenta.mas sei quepreciso acreditar, e esperançar. Afinal,ja consegui muitos avanços de uma maneira geral.
Estou indo para brasilia na próxima semana, para continuar o tratamento e fazer uma nova avaliação. Na bagagem carrego esperança e determinação.

Anúncios

4 opiniões sobre “Seguindo a rota

  1. Olá boa noite. Torço e oro a Deus pelo sua recuperação. Sabe, lendo esse blog deparei-me com algumas lembranças que me fizeram perceber que existem pessoas que mesmo distantes nos deixam marcas, boas lembranças, se tornam partes de nós. Hj tenho 27 anos e sou estudante de Engenharia Civil. Quando criança, a vida ñ era fácil, mas lembro de estar sentado, todas as noites em uma pequena sala com meus pais de frente a uma tv de 14” para assistirmos o RN 2 Edição. E quem estava lá?! Você! Sempre forte e precisa no que falava, cumprindo sua missão. A Bíblia fala “em tudo daí graças”, e sei que vovocê tem feito isso com maestria. Abraços.

  2. Olá Vânia, como vai? Como sempre, sinto nas suas palavras força, coragem e determinação. Como você falou, a recuperação é lenta e requer paciência. Mas você, uma criatura feita pelas mãos de Deus, sabe esperar o seu momento certo. Continuo torcendo muito por você, apesar de não te conhecer pessoalmente (isso é somente um detalhe). Tenho grande simpatia e admiração por sua pessoa e acredito muito na força do pensamento positivo que podemos dedicar uns aos outros, mesmo não tendo contato. Fica com Deus. Fé, força e foco sempre. Forte abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s