Diário de bordo

E aqui estou eu, em pleno período de veraneio, na minha segunda temporada no Sarah.
Na bagagem, muita vontade de ir além, expectativas e interrogações.
E agora então, qual será o trajeto? Por qual veredas irei caminhar?
De inicio, recebi explicações da neurologista, dizendo-me que o processo é lento e único para cada paciente. É preciso ter paciência e pedir a todos que nos cercam, a compreensão para todo o processo. Alô, gente, nada de grandes expectativas. O tratamento nao é magica e nem milagre.
Estou me sentindo bem por aqui, todos os profissionais me reconheceram, me chamam pelo nome ( coisas que fazem com todos os pacientes) meu filho Vitor, esta me acompanhando e me sinto aquecida afetivamente.
Hoje, no primeiro dia, ainda na avaliação, consegui fazer 200 metros, de bengala. Me senti recompensada. como sou determinada.espero ir mais além. Os profissionais estão sugerindo que eu troque a fisioterapia, por uma musculação. Vai depender de uma avaliacao mais detalhada. quem sabe volto para o meu Pilates, que me deixou saudades.
Contudo, diante desta explosão de alegria, percebo as minhas limitações, e entendo que o caminho a ser percorrido é longo e desconhecido.

Anúncios

8 opiniões sobre “Diário de bordo

  1. Vânia boa estadia no Sara. Sua recuperação já é um exemplo de superação e sei que você tem força, aceitação, carinho familiar e muito amor de família e amigos para continuar sua luta. Bjos

    • Sheila, sempre soube que você esteve na minha torcida, pelo seu carinho comigo, percebo o desejo de me ver bem. Estou mesmo me esforçando para conseguir mais avanços, mas sao fatores que nao dependem so de mim, dai, porque. Preciso ter fe e paciência.

  2. Fico sempre feliz quando venho aqui e vejo essa perseverança, um exemplo a todos nós, aos pouco sempre indo além com muita determinação. Estou sempre na torcida e vibrando a cada vitória alcançada. Parabéns pelos 200 metros e avante! Beijos

    • Muito bom saber que mesmo de longe você esta na minha torcida. Estou me recuperando bem e começando a entender que a minha vida nao se resume so a reabilitacao.
      É preciso resgatar a “Vania” cheia de vida, que gosta de viajar e viver as melhores coisas da vida.
      PS-Aqui em brasilia lembro muito de Alice, vim uma vez, passar uns dias com ela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s